Catarina Branco

Nasci na ilha de São Miguel, nas Açores. Vivi parte da minha infância e adolescência nos Fenais da Luz, freguesia rural do Concelho de Ponta Delgada. Parti para Lisboa onde Licenciei-me em Pintura na Faculdade de Belas Artes. Desde então que tenho vindo a participar em bienais, feiras internacionais de arte contemporânea, realizado exposições individuais, coletivas e participado em residências artísticas.

 

1. Catarina Branco

Força – Fragilidade – Identidade – Memória - Luz

2. O que vês quando olhas para a tua obra?

Pensamento – Uma infinidade de novas possibilidades.

3. Que elementos não podem faltar numa exposição tua?

Papel

4. O teu processo artístico em poucas palavras.

Fundamento e desenvolvo o meu trabalho a partir da plasticidade das vivências quotidianas e do imaginário popular, estabelecendo, para esse fim, relações internas. A emoção e o uso do recorte do papel (como técnica herdada dos meus antepassados) permite-me interpretar as histórias de um povo nas suas mais diversas formas. Os meus projetos são consequência de um recolhimento introspetivo. Apresentam-se em dois sentidos: o coletivo - que apela para um património local; e o subjetivo - que reclama o valor da capacidade criativa. E podemos considerar, ainda, um terceiro, pela contemporaneidade associada à globalização (nas suas mais difusas manifestações), na medida em que estou preocupada em refletir sobre as questões que se prendem com a minha identidade e, ao mesmo tempo, com culturas de outras origens.

5. Artistas vivos ou obras que são uma referência para ti.

David Hockney, Alberto Carneiro, Frank Stella, Pedro Cabrita Reis, Rui Chaves, El Anatsui, Ana Vidigal e Kara Walker.

6. Tendências que tens percebido ou acompanhado nas artes contemporâneas nos últimos 15 anos.

As tendências da arte contemporânea não me interessam! Traçar um caminho ou percurso distinto para mim é muito mais importante.

7. O que é que tu colocarias no teu cabinet de curiosités?

Memória afetiva.

8. A experiencia como artista residente no CDAP.

Desafiante.

 

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago