Mónica de Miranda

Once Upon a Time

Mónica de Miranda (Portugal)

 

Com Once Upon a Time  – primeira parte de um ciclo de exposições com o mesmo nome – Mónica de Miranda apresenta o resultado de um processo de investigação e residências artísticas desenvolvidos ao longo destes últimos dois anos em vários sítios. Neste trabalho, a artista parte da sua própria biogra&a para reflectir sobre as histórias e experiências desses vários lugares.

 

Come home to the place you have never left  – que  representa a casa como um território delimitado pelo corpo – é apresentado no Carpe Diem Arte e Pesquisa como um prólogo ao tríptico Once Upon a Time . O outro trabalho apresentado na exposição, Home sweet sour home , usa o desenho como exercício de memória de todos os lugares em que a artista  habitou, desde a casa de infância à casa actual, num exercício perturbado pelo tempo e por sentimentos ambíguos.

 

O projecto Once Upon a Time  conta com curadoria de Gabriela Salgado, curadora independente sediada em Londres, e com a colaboração de Tiago Mata Angelino na vídeo instalação, e ainda de Simão Costa na instalação sonora. Os desenhos tiveram a colaboração do colectivo de arquitectura Artéria. Artista, produtora e investigadora, Mónica de Miranda vive e trabalha entre Lisboa e Londres. Formou-se em Artes Plásticas no Camberwell College of Arts e realizou um Mestrado em Arte e Educação no Institute of Education (Londres).

 

No âmbito do programa “Re-ver os Impérios e os seus Objetos de Fantasia”, do AFRICA.CONT/CML em parceria com o Centro de Estudos Comparatistas/FLUL e com produção da XEREM

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago