Nuno Cera

O Passageiro

Nuno Cera (Portugal)

 

A caverna marítima é a estrutura e o ambiente do projecto O Passageiro de Nuno Cera apresentado no Carpe Diem Arte e Pesquisa. Fenómenos geológicos com uma grande representação simbólica, espaços de conflito, lugares do sagrado e de tensão entre luz e sombra, as cavernas representam zonas de passagem entre os sonhos e as ideias. Retiros naturais, esconderijos, lugar de invisibilidade e do ilusório, de onde se vê sem ser visto, as cavernas são também moradas eternas, a primeira e a última, a caverna maternal e o túmulo natural. As fotografias observam as passagens, de dentro para fora, na transição entre luz e sombra, entre conhecimento e ignorância, entre o sagrado e o profano, numa possível releitura da Alegoria da Caverna de Platão.

O vídeo, editado seguindo o rácio dos números de Fibonacci, forma uma teia de movimentos de entrada e saída das cavernas marítimas numa oscilação interminável entre o exterior e interior, entre conhecido e desconhecido O Passageiro é também uma forma de introspecção; de questionamento e um retrato do contexto social e político contemporâneo.

 

Apoio: DGArtes; Porta33, Funchal; SPNM – Serviço do Parque Natural da Madeira; Galeria Pedro Cera, Lisboa.

 

Site do Artista

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago