Teresa Henriques

Carpe Diem's Drawing, 2015

A obra Carpe Diem's Drawing é um instalação site-specific. Numa evolução das peças Rooster's Drawing (EUA) e Pedro Oliveiras's Drawing (PT). Este desenho nasce a partir da cor das paredes da escadaria do Palácio Pombal. A obra é composta por cabos e fios de algodão e lã, moitões e um molinete de barco à vela. É o movimento giratório deste molinete, que se encontra no topo da escadaria, que vai originando as várias formas da obra. Sendo a escadaria um elemento fundamental do protocolo do palácio, este desenho tem uma leitura diferente em cada ponto no qual esteja o observador. Um agradecimento à Harken, especialmente ao Peter Harken que tornou possível a execução desta peça.


BIOGRAFIA

Teresa Henriques (Lisboa, Portugal. 1978) . Vive e trabalha em Lisboa. Mestrado em Belas Artes pela School of Visual Arts, New York (bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian e da FLAD – Fundação Luso Americana para o Desenvolvimento). Programa de residência na Location One, New York (bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian e da FLAD – Fundação Luso Americana para o Desenvolvimento). Curso de Live-Painting na Slade School, London. Curso de Escultura AR.CO, Lisboa.

Das suas últimas exposições destacam-se as individuais: Prospectiva, Galeria Pedro Oliveira (2014); Prospective, Rooster Gallery, New York, USA (2014); Problem: Kinetic Sculptures, Rooster Gallery, New York, USA (2011); Use the Resources, Galeria Pedro Oliveira, Porto, Portugal (2010); Sala do Veado, Museu de História Natural, Lisboa, Portugal (2008). Colectivas: Learned Helplessness – On Authority, Obedience and Control, Istanbul Museum , Istanbul, Turkey (2014); Young Curators/New Ideas IV, Meulensteen Gallery, New York, USA (2012); Lugares de Incerteza, comissariado David Barro, Palacete Pinto Leite, Look Up!Natural Porto Art Show, Porto, Portugal (2010); Fio Condutor – Desenhos da Colecção do CAM, comissariado Leonor Nazaré, Sala de Exposições Temporárias do CAM, Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, Portugal (2010); Fio Condutor – Desenhos da Colecção do CAM, comissariado Leonor Nazaré, Centre Culturelle Calouste Gulbenkian, Paris, France (2010); Plus One, comissariado Dan Cameron, Perry Rubenstein Gallery, New York, USA (2010).

Página da Artista

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago