Renata Cruz

Instabilidade no Palácio, 2015

A instalação Instabilidade no Palácio nasce de um longo dialogo entre a artista e o próprio palácio Pombal. A primeira visita ocorreu em 2009. A segunda visita ocorreu a quando da sua exposição individual na Quase Galeria (Porto) em 2013. Nesta terceira visita em formato residência a artista decidiu construir uma instalação de desenho que contem imagens de azulejos e outras referencias dos dois países: Portugal e Brasil. Este trabalho apresentado é o resultado de uma composição referencial/cultural/ identidade/ linguistica realizada expressamente para as salas escolhidas pela artista e no sentido de levantar questões acerca deriva e instabilidade em geral.

O processo de trabalho começou com uma compilação de livros e outros materiais acerca da deriva, instabilidade com referencias directas a Yves Klein e Mayra Kalman. Parte importante da sua pesquisa é também a relação do texto e a imagem no qual a artista compõe ligações entre várias frases dos livros Um Teto Todo Teu e Contos de Virginia Wolf.


BIOGRAFIA

Renata Cruz (Araçatuba, 1964) graduada em Comunicação Visual pela Unesp, Bauru, SP (1984) e Educação Artística pela Unaerp, Ribeirão Preto, SP (1990). Frequentou como aluna estrangeira a Facultad de Bellas Artes de la Universidad Autónoma de Madrid,  Espanha (1993). Pós-Graduada em Arte Integrativa, Anhembi Morumbi, São Paulo, SP (2003) e frequenta o Ateliê Fidalga em São Paulo, SP desde 2004. Entre as exposições que participou estão, “Frestas- Trienal de Artes” – Sesc Sorocaba – Sorocaba, SP; “Proposta para atualização de uma enciclopédia”- Blau Projects – São Paulo, SP; “Decifrações” – Espaço Ecco – Brasília, DF (2014);  “The summer is on” – Blau Projects – São Paulo, SP ;  “Sistema de trocas”- Quase Galeria-Porto, Portugal;  “Exhibition Opening” - Projecto Correspondencia - E/L STUDIO, Washington, USA; “Classificação por espécies” - DConcept Escritório de Arte – São Paulo, SP; “Boite Invalidem” – Galerie Invaliden, Berlin, Alemanha; “16 Bienal de Cerveira” – Cerveira, Portugal. Desenvolve seu trabalho a partir de um pensamento de colagem, onde procura unir tempos e espaços diversos criando um outro tempo e lugar. Dentro desse pensamento prioriza as novas relações entre textos e imagens, no intuito de inserir e oferecer aos elementos do mundo um caráter do universo literário ao mesmo tempo em que a literatura se insere na vida cotidiana. Atualmente a pesquisa se apoia em relação com a cidade de São Paulo, a vida de seus habitantes e os espaços públicos por onde transitam.

Página da Artista

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago