Carla Cabanas

Celtis austratralis L., 2015

O projecto da artista Carla Cabanas para o Palácio Pombal tem dois momentos. Um exterior e outro interior. Ambos nascem da ideia desenvolvida em residência no qual a artista tomou como ponto de pesquisa a forma das folhas do Lodão Bastardo (Celtis Australis) que se encontra no jardim. Durante o processo a artista adquiriu fotografias de retratos de famílias que não conhece, escolhidos meticulosamente na Feira da Ladra de Lisboa. Estas imagens recolhidas na feira foram depois digitalizadas e impressas a jato de tinta nas folhas de papel previamente cortadas a laser em formato folha. Todo este processo gerou uma obra metafórica de carácter instalativo que ocupa a sala da lareira do palácio e a fonte do jardim. Para a artista o foco e a preocupação principal deste trabalho seria o processo de degradação, gerado pela intempéries do clima, das folhas que foi observando ao longo da sua residência neste inverno. As 13.200 folhas impressas são uma metáfora do processo da vida e da sua evolução ao longo do tempo. O observador será confrontado e de acordo com as palavras da artista com a poética do tempo.


BIOGRAFIA

Carla Cabanas (n. Lisboa, 1979) licenciou-se em Artes Plásticas na Escola Superior de Arte e Design, Caldas da Rainha em 2003. Concluiu o curso avançado da Escola Maumaus - Escola de Artes Visuais em 2004, em Lisboa. Em 2008, frequentou o curso de fotografia do Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística. Em 2009 concluiu a Pós-graduação em Produção e Criação em Artes Tecnológicas na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, em Lisboa. O seu trabalho tem sido desenvolvido também em residências artísticas, nomeadamente:  “MobileHome - Curso Experimental de Arte Contemporânea” no Lagar Portas do Céu, em Loulé, 2009; “Transitante: entre álbuns e arquivos”, Workshop Internacional de Artistas no Intendente, Lisboa, 2012. “Viagens Invisiveis”, São Tomé e Principe, 2013. Cabanas é actualmente  artista residente no Carpe Diem Arte e Pesquisa.

Ganhou uma Menção Honrosa no Premio de Fotografia Purificacion Garcia em 2012 e em 2005 o terceiro prémio de Pintura Ariane de Rothschild. Em 2010/2011 recebeu uma Bolsa do Programa INOV-Art do Ministério da Cultura de Portugal, para residir em Antuérpia e ser assistente de David Claerbout.
O seu trabalho está presente na Colecção Fundação PLMJ, na Colecção BES ART, no Banque Privée Edmond de Rothschild Europe, na Colecção LPS (Stanislas y Leticia Poniatowski) e em várias colecções privadas. Expõe regularmente desde 2000.

Página da Artista

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago