José Pedro Cortes

COSTA

José Pedro Cortes (Portugal)

 

Costa, um subúrbio onde se localiza uma das zonas de praias mais frequentadas pela população desta área metropolitana. Uma zona com focos de precariedade social, urbanística, um lugar em que a economia do lazer e as políticas de requalificação urbana não têm sido suficientes para suprimir a vulnerabilidade social, arquitectónica e ambiental. Estas imagens sugerem um percurso físico (mas também mental e crítico) feito pelo fotógrafo por vários locais da Costa. Imagens com uma estranha luminosidade que atravessa estas imagens, uma luz excessiva e misteriosa que confere a estes espaços um ambiente desconcertante e irreal, como algo visto no decurso de um estado hipnagógico que incita o espectador a um jogo sugestivo e paradoxal entre a experiência individual e a consciência pública, entre a factografia e a imaginação.

Sérgio Mah

 

Estas imagens falam sobre uma faixa que existe entre o último trecho de civilização e a praia. Casas rudimentares, abandonadas, com pouca razão de existir; uma arquitectura fora de tempo, sujidade vinda com a maré, aglomeração de objectos e ruas intemporais, um local periférico e de fim de linha. Uma zona de fronteira, de fim de uma massa maior, desfigurada pelo tempo e pela anárquica vontade do homem.

José Pedro Cortes

 

 

JOSÉ PEDRO CORTES (Porto, 1976) frequentou o Ar.co e, em 2004 terminou o Master of Arts in Photography no Kent Institute of Art & Design (Reino Unido). Em 2006, após 3 anos a viver em Londres, regressou a Lisboa para fazer o Programa Gulbenkian de Criatividade e Criação Artística (Fotografia). Em 2005 foi selecionado para  o Photo London Emerging Artists Presentations e, em 2006 fez parte da exposição comissariada pela Getty Images, New Photographers 2007. Expõe regularmente desde 2004, sendo de destacar as exposições individuais no Museu da Imagem de Braga ("I will not reveal you", 2006), no Centro Português de Fotografia ("Silence", 2006), na White Space Gallery ("José Pedro Cortes:Photography+Video", 2006, Londres), Módulo – Centro Difusor de Arte ("Like an empty yard", 2008 e "Moi, un blanc", 2011) e as exposições colectivas no Deichtorhallen Hamburg e Centre Gulbekinan Paris (“European Photo Exhibition Award”, 2012) ou Bes Art e Finança (“Paisagem e abrstração”, 2010).

Em 2011 participou no projecto European Photo Exhibition Award (comissariado por Sérgio Mah), sendo um dos 3 artistas portugueses escolhidos para realizar um trabalho sobre o tema de “Identidade Europeia” - trabalho exposto em 2012 e 2013 nos museus Deichtorhallen Hamburg, Centre Gulbenkian Paris, Fondazione Monte di Luca (Itália) e Oslo Peace Center (Noruega).

Em 2012 participou no projecto European Eyes on Japan, sendo um dos dois fotógrafos europeus a serem convidados pela EU-JAPAN Fest para realizarem um trabalho numa prefeitura Japonesa. Este trabalho foi publicado em livro e exposto em Maribor (Capital da Cultura 2012) e será posteriormente exposto em Tóquio (2013).

Em 2006 publicou o primeiro livro, “Silence” e, em 2011, "Things here and things still to come" (ambos pela Pierre von Kleist editions).

É fundador e co-editor da Pierre von Kleist editions, tendo já editado 13 livros de fotografia.

O seu trabalho está representado nas colecções do BES Art, Fundação PLMJ, e Colecção Nacional de Fotografia/Centro Português de Fotografia.

 

Site do artista: www.josepedrocortes.com

 

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago