Miguel Branco, Michael Huey, Wolfgang Wirth "Absolute Duration"

Saturday, 29 April, 2017 - 15:00

Absolute Duration —  o título tem como ponto de partida o ensaio de Sigmund Freud On Transience —  é um projecto de exposição resultante da colaboração entre Miguel Branco (PT), Michael Huey (US), e Wolfgang Wirth (AT), concebido para a Carpe Diem Arte e Pesquisa, ocupando cinco salas do Palácio Pombal em Lisboa.

Em resposta à sequência de espaços, cada artista criou/seleccionou trabalhos que alinham com o estado particular de conservação do edifício: o resultado é uma teia de intervenções que — tomando lugar em cada uma das salas —funciona no seu todo como uma instalação caleidoscópica e interconectada.

A natureza fragmentária do palácio e a sua grandeza, criam resonâncias várias não apenas com a história da arte e com um passado arquitectónico/histórico, mas sugerem também — com o desfilar de paredes danificadas, azulejos desaparecidos, elementos estruturais expostos e vestígios de papel de parede — algo como a própria memória do espaço, parcialmente revelada.

O visitante encontra-se sob um solo instável, confrontado com a precaridade do espaço e da sua conservação, a sua disfuncionalidade espacial e o seu estado de decadência. A percepção do espaço, fragmentado em múltiplas camadas, torna-se uma experiência profundamente inquietante.

A abordagem dos artistas ao espaço é uma tentativa (bem entendida como algo destinado ao fracasso) de melhorar estas circunstâncias e de arranjar estas falhas através de uma provisória “remodelação”: oferecendo divisões que se apresentam como mobiladas — em teoria — mesmo se permanecendo absurda e completamente inabitáveis. Painéis de parede que se encontravam removidos são agora cobertos por espelhos, um quarto é forrado a papel de parede, quadros são pendurados, mobílias são trazidas e dispostas nos espaços. Nenhuma destas medidas, no final, disfarça os sinais de uma disfunção; pelo contrário, sublinham e tornam mais evidente essa realidade.

Ao serem trazidas para o espaço da Carpe Diem no piso térreo das salas do Palácio Pombal, as obras estabelecem parâmetros provisórios para si próprias, habitando o espaço e tomando-o como sua casa, sabendo no entanto, que um estado de “Duração Absoluta” é inatingível.

Paralelamente a este projecto em colaboração, os três artistas apresentam “A Place in the East”, uma exposição de trabalhos sobre papel na Galeria João Esteves de Oliveira em Lisboa. 

 

(ENG) Absolute Duration – the title comes from Sigmund Freud’s essay On Transience – is a collaborative exhibition project between Miguel Branco (PT), Michael Huey (USA/AT), and Wolfgang Wirth (AT), conceived for the Carpe Diem Arte e Pesquisa and taking place in five rooms of the Palácio Pombal in Lisbon.
In responding to the enfilade, each artist has created/selected work that aligns with the very particular present state and condition of the exhibition space(s): the result is a web of interventions that – taken together with the rooms themselves – functions overall as an interconnected, kaleidoscopic installation.
The fragmentary grandeur of the palace speaks not only to art history generally and to a specific architectural/cultural historical past, but – with its array of damaged walls and ceilings, missing tilework, exposed structural elements, and random wallpaper remnants – also addresses something like the space’s own partially-revealed memory.
Given the particulars of the site, the visitor finds himself on shaky ground, confronted by untenable conditions, spatial dysfunctionality, and decay. It is a profoundly unsettling, multi-layered experience....
The artists’ approach is an attempt (well understood to be doomed to failure) to ameliorate these circumstances and fix these flaws through a provisory process of ‘refurbishment’ of the spaces: to offer up rooms once again positing themselves as furnished spaces – in theory – even as they remain utterly, preposterously uninhabitable. Missing socle zones are covered by mirrors, a room is wallpapered over, pictures are hung, furnishings and objects brought in. None of these measures, in the end, fully mask the signals of dysfunction; on the contrary, they heighten and underscore them.
By moving into the ground floor rooms of Carpe Diem at Palácio Pombal, art sets temporary parameters for itself in which it can feel at home, knowing, nevertheless, that Absolute Duration is unattainable.

In parallel with this collaborative project, the three artists are presenting "A Place in the East", an exhibition of works on paper, in the gallery João Esteves de Oliveira in Lisbon.

 

DE 29 ABRIL ATÉ 24 JUNHO  

Horário 

4.ª a Sábado 13h00 > 19h00

A visita às exposições é gratuita.

Morada 

Rua de O Século, n.º 79, 1200-433 Lisboa

Contactos

+ 351 210 966 274 (geral CDAP)

www.carpe.pt

info@carpe.pt

Toggle collapsible region

desenvolvido por white imago